Óleo de Baobá

Imagina um óleo extraído de uma árvore que leva 60 anos para dar fruto? Esse é o óleo de baobá, fino, de baixa densidade e nutritivo, pois tantos anos assim só faz com que o componente fique ainda mais repleto de nutrientes e ofereça vários benefícios para sua estética.

Ainda não conhece o óleo de baobá? Pois depois de ler e entender suas propriedades você vai querer ele sempre na sua vida! Veja as informações!

Para que serve o Óleo de baobá?

O óleo de baobá serve para nutrir e dar mais vida a pele, cabelos e unhas.

Pode ser usado no cabelo?

Não só pode como deve ! Como citado acima, uma de suas serventias é melhorar os fios e deixá-los mais saudáveis.

Quais os benefícios deste óleo?

Os benefícios do óleo de baobá são incríveis para cabelos, pele e unhas, por possuir oligoelementos e vitaminas, como o ômega-6 e ômega-9 e vitamina E. Dentre seus principais benefícios, ele oferece:

Mais brilho e proteção aos cabelos

Os ácidos graxos existentes no óleo fazem com que o cabelo ganhe mais brilho e fique protegido. Para isso, coloque algumas gotas na mão e misture entre as palmas, depois aplique no comprimento e nas pontas.

Nutrição do couro cabeludo e menos queda dos fios

Agindo diretamente onde o cabelo cresce, o óleo de baobá se aplicado no couro, ajuda a nutrir os novos fios que irão nascer e, consequentemente, evitar as quedas. Para isso, aplique o óleo no couro cabelo uma vez por semana, antes de tomar banho, massageando a região. Deixe agir por alguns minutos e depois lave o cabelo.

Restauração dos fios

Seu cabelo está muito quebrado e sem vida? Pois o óleo também ajuda a restaurar e dar uma nova cara e textura aos seus fios. Para isso, aplique em todo o cabelo duas vezes por semana, antes de tomar banho. Depois lave os cabelos normalmente.

 

E ai?  Já conhecia o óleo de baobá? O que achou? Deixe seu comentário pra gente!

low-poo

Se você é uma mulher de cabelos cacheados ou crespos, com certeza já ouviu falar sobre low-poo. O método de lavagem ficou muito conhecido por garantir fios mais fortes, definidos e leves, e não necessariamente só para as cacheadas.

O low-poo foi idealizado por Lorraine Massey, que escreveu um livro chamado Curly Girl Method, específico para cuidados com cabelos cacheados. A ideia de Lorraine é criar uma prática de cuidados que seja eficiente e rápida para essas mulheres, principalmente porque o cabelo cacheado, naturalmente, demanda mais cuidado. Não à toa, ela criou a própria linha de produtos, chamada Deva Curl, que segue esse padrão.

LINHA ETHNIC – CACHOS

Promove umectação profunda dos fios respeitando a fisiologia de todos os tipos de cachos. Desenvolvida com a terminologia low poo, livre de sulfatos e conservantes de petrolatos.

Contem em sua formulação ativos bio-naturais, como: colágeno, manteiga de cupuaçu e o óleo de baobá, rico em vitamina C e E, com alto poder antioxidante e emolientes, como também 3 tipos de silicone específicos para cachos, que permite a definição de cachos, promovendo maciez, diminuição de frizz e suavidade.

Hidrata imediatamente, proporcionando cabelos modelados e com movimentos naturais. Resultando em cachos definidos, soltos e com luminosidade reflexiva.

Os benefícios do semi di lino para os cabelos

Não é novidade que a nutrição e a hidratação dos fios são processos extremamente importantes para a beleza e a saúde dos cabelos, certo? Os ativos mais tradicionais, famosos por promoverem cabelos bem tratados e perfeitamente hidratados, são a queratina, a manteiga de Karité, as ceramidas e o silicone. Desses você certamente já ouviu falar! No entanto, outro poderoso ingrediente vem ganhando, a cada dia mais, o status de queridinho no universo cosmético. Estamos falando do semi di lino. Você por acaso ainda não faz a menor ideia do que vem a ser esse ativo? Pois então continue lendo o nosso post e descubra os verdadeiros milagres capilares que o semi di lino pode fazer! Vamos lá?

Afinal de contas, o que é esse tal de semi di lino?

Apesar do nome incomum, o semi di lino nada mais é do que um ativo extraído das sementes de linho. Pelos efeitos causados a partir de sua aplicação, os produtos à base desse extrato de sementes têm se mostrado grandes aliados no tratamento dos fios. Não é à toa que o semi di lino, combinado com outros ativos, está ficando conhecido por ser milagroso na revitalização de cabelos danificados.

Quais são os benefícios do semi di lino para os fios?

Hidratação

O principal efeito do semi di lino se percebe rapidamente, na hidratação, já que o ativo realiza a reposição hídrica nos fios, impedindo a perda de água da fibra capilar e assegurando, assim, cabelos hidratados por muito mais tempo.

Maciez e brilho

O semi di lino proporciona cabelos leves, brilhantes, macios e com bastante movimento. A sinergia da fórmula aliada a suas propriedades de alta performance melhoram significativamente a penteabilidade, além de reduzirem o frizz, tudo isso preservando o brilho e a maciez dos cabelos.

Restauração

O semi di lino promove a completa restauração dos fios danificados, combatendo problemas de opacidade, ressecamento e quebra. Por nutrir os fios de dentro para fora, o ativo trata a estrutura capilar profundamente, prevenindo até as indesejadas pontas duplas.

Proteção

Para completar, os finalizadores e cremes de pentear à base de semi di lino ainda evitam o envelhecimento capilar e protegem os cabelos das agressões externas. Nada mau, não concorda?

Como potencializar os efeitos do semi di lino?

A regra de ouro para maximizar os efeitos benéficos do semi di lino é usar bons produtos. Nesse sentido, uma excelente opção é a linha Nutri Power, da Geneviève Professionnel, que conta com uma fórmula exclusiva com extrato de semente de linho e óleo de Ojon. Essa combinação garante a revitalização e a resistência imediata dos fios, promovendo a reposição hídrica dos cabelos ressecados.

Indicada tanto para os cabelos naturalmente lisos como para os quimicamente tratados e os cacheados, o produto ainda se destaca por suas propriedades antienvelhecimento. Como se não bastasse, seu uso contínuo devolve o brilho e o movimento natural das madeixas. Vale ressaltar que a linha inclui shampoo, condicionador, máscara, sérum e  Bio-Elixir.

E aí, gostou de saber mais sobre o semi di lino? Qual dos benefícios proporcionados por esse ativo chamou mais sua atenção? Não se esqueça de voltar aqui para nos contar sobre os resultados do seu uso, viu? Participe e enriqueça nosso post!

Óleo de Ojon

Óleo de Ojon: é top na recuperação de cabelos muito danificados

Ele é extraído da noz de uma palmeira e promete tratar os cabelos profundamente. Mas são tantos óleos que a gente fica confusa… Afinal, qual a diferença do ojon para os demais?
 

Que bom que existe variedade, não é mesmo? E para você não ficar de cabelo em pé olhando as prateleiras sem saber o que levar, hoje vou falar do Óleo de Ojon. O produto é considerado por muitos o melhor óleo vegetal para tratamento dos fios.

Para começar, vamos entender de onde vem esse tal óleo que diz fazer milagre pelas madeixas danificadas.

A Elaeis oleifera, ou Ojon, é um tipo de palmeira nativa das Américas Central e do Sul. Também é chamada de palmeira-de-óleo-americana, cujo fruto é uma polpa com castanhas dentro. A partir das castanhas, é feito o Óleo de Ojon (american oil).

A extração das castanhas é manual. Elas são moídas e prensadas para obtenção do produto, que é rico em lipídeos e ácidos graxos, tais como o oleico e o linoleico.

O Óleo de Ojon é tão concentrado que chega a ficar sólido em temperatura ambiente, com aspecto semelhante ao de um creme.

E o Óleo de Ojon nos cabelos, serve para que exatamente?

ojon

São muitos os benefícios do Óleo de Ojon nas madeixas. Aliás, a principal aplicação do óleo é o tratamento e embelezamento dos fios.

Graças à sua formulação rica em aminoácidos, antioxidantes naturais e lipídeos, o produto contém todos os elementos necessários para manter os cabelos saudáveis.

A própria composição do óleo é similar à dos lipídeos presentes no cabelo. Portanto, o ojon pode reestruturar os fios e os lipídeos perdidos. Com isso, é possível devolver força e resistência aos cabelos, que passam a romper menos.

E ainda: o Óleo de Ojon também auxilia o bulbo na reconstrução da fibra capilar.

Outro diferencial é que, por ser parecido com os compostos naturais dos nossos cabelos, o Óleo de Ojon é recomendado para quem tem maior sensibilidade no couro cabeludo.

Por todos estes motivos, muitas vezes o ojon é mais indicado até mesmo que o famoso óleo de argan.

Veja os principais benefícios prometidos pelo Óleo de Ojon

  • Recuperação das células capilares
  • Brilho intenso
  • Força
  • Proteção contra agressões diárias (vento, poluição, sol etc.)
  • Age como protetor térmico (use nos fios molhados antes de usar secador ou chapinha)
  • Possui ação antifrizz
  • Ajuda a reduzir volume
  • Protege os fios dos tratamentos químicos (por isso evite aplicá-lo antes de um alisamento ou tintura, para não atrapalhar os procedimentos)
  • Nutre os cabelos sensíveis danificados após processos químicos
  • Não necessita ser aplicado em conjunto com outros óleos ou cremes hidratantes; é autossuficiente

Ao sentir que o cabelo está ressecado, aplique algumas gotas de Óleo de Ojon nele, evitando a raiz.

Mas nada de exagerar! O ideal é passar o líquido no máximo três vezes por semana, pois ele é denso, e pode deixar os cabelos pesados, com aquele aspecto oleoso, como se estivesse sujo, sabe?

Quanto a comparações, em relação ao óleo de argan, por exemplo, o ojon tem um diferencial específico: tem mais gordura. Na verdade, os dois são bem parecidos, mas o segundo não fica legal em todos os tipos de cabelos.

Em geral, funciona assim: o Óleo de Ojon deve ser utilizado em quem tem cabelos realmente secos e danificados, com prejuízos muito profundos. Neste caso, a gordura dele dará um novo aspecto, devolvendo a maleabilidade perdida.

Quanto ao argan, ele também melhora os movimentos dos fios, o brilho etc. Porém, é mais “democrático”; pode ser aplicado em qualquer tipo de cabelo que necessite de uma revitalização, mas que não esteja completamente danificado.

Espero que o blog de hoje ajude você a escolher melhor o óleo nutritivo capilar para chamar de seu!

Nutrição

Outro problema que vem junto com as agressões externas é a perda da oleosidade natural do cabelo, deixando—o ressecado e sem vida. Por isso, para resolver esse problema, é muito importante adicionar um tratamento de Nutrição na rotina de cuidados!

Com ele, o cabelo recupera os lipídios e fica mais macio, flexível e brilhante — além de, também, ficar sem as desagradáveis pontas ressecadas. Mas, para garantir um resultado eficaz, a dica é preferir as máscaras que contem com óleos em sua composição.

Hidratação

Responsável por repor a água que o cabelo acaba perdendo no dia a dia ou com
procedimentos químicos, como a coloração e descoloração, essa
etapa é uma das mais importantes. É ela que ajuda a deixar os fios livres de frizz, mais macios e sedosos.

Na hora de comprar a máscara hidratante, além de escolher as que atendam as necessidades específicas da textura do seu cabelo, prefira as que contam com componentes como glicerina, vitaminas e proteínas hidrolisadas. Outra dica é usar, também, as matizadoras para tirar o amarelado dos fios.

Não deixar de utilizar o finalizador com proteção térmica e solar, para proteger os fios e manter a hidratação interna.

Cronograma Capilar

Cronograma funciona como uma programação. A proposta é revezar entre máscaras de hidratação, nutrição e reconstrução para recuperar todos os tipos de danos que os cabelos possam ter sofrido. O primeiro passo é montar uma tabela com todas as lavagens semanais do cabelo para planejar quando cada máscara será usada. Para isso, leve em consideração as características dos seus fios e o histórico de tratamentos – químicas, colorações, mechas, etc. Depois, é preciso adquirir pelo menos uma para cada etapa do cronograma.

Reconstrução

Essa é a etapa mais importante para quem faz coloração e descoloração nos fios, já que é ela quem ajuda a repor as proteínas, queratina e fortalecer o cabelo. Para quem não colore as madeixas ou faz químicas de alisamento, a reconstrução pode ser feita apenas uma vez ao mês ou quando surgir a necessidade; mas, para quem não é loira natural, esse tratamento deve ser feito de 15 em 15 dias. Componentes como colágeno e arginina também estão na lista de “reconstrutores”; mas, para um tratamento mais profundo, priorize os produtos com queratina para repor a massa que a fibra capilar acaba perdendo no processo químico e deixá—Ia ainda mais forte e protegida.

SIGA A TABELA PARA COMEÇAR